13/05/2017 9h32

Desemprego aumenta o número de endividados em Maceió, em abril

Entre os motivos está o fechamento de 27 mil postos de empregos, somente no primeiro trimestre, em Alagoas

Endividamento do maceioense repercute na queda de vendas do comércio

A Pesquisa de Endividamento do Consumidor de Maceió (PEIC) aponta que 197 mil pessoas estavam endividadas na capital, em abril. Em março, esse número era 177 mil. Conforme o levantamento realizado pelo Instituto Fecomércio de Estudos, Pesquisas e Desenvolvimento do Estado de Alagoas, em parceria com a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), do total de endividados, 100 mil (33,7%) estão com suas contas em atraso e 60 mil (20,3%) inadimplentes. Destes, apenas 37 mil possuem dívidas, mas pagaram em dia.

Em abril, 84,2% dos consumidores estavam endividados pelo uso do cartão de crédito. Outros meios de endividamento foram o uso de carnês de lojas (9%) e empréstimos pessoais (4%). Dentre aqueles que estão com as contas em atraso, 50% declararam que mais algum parente em sua residência está na mesma situação.

Dos cerca de 60 mil consumidores inadimplentes, apenas 4,5% conseguiram quitar suas dívidas em abril e 31,4% a pagaram parcialmente. Para o assessor econômico da Fecomércio, Felippe Rocha, o cenário relativo ao endividamento sofre influência direta da taxa de desemprego. Em Alagoas, foram 27 mil postos de emprego a menos nos três primeiros meses.

Todos os consumidores que utilizam o cartão de crédito, cheques, financiamentos preferem pagar seus financiamentos, em média, por meio de 5 parcelas, evitando passar a maior parte do ano endividado e tendo reduzido sua capacidade de compra ao longo do ano. É de preferência do consumidor se manter, em média, com no máximo 29% da sua renda comprometida com dívidas, criando uma relação saudável entre possibilidade de pagamento e manutenção das contas de maior necessidade em dia.

O Instituto Fecomércio entrevistou entrevistados 500 consumidores em diversos pontos de Maceió. A pesquisa está disponível no endereço www.fecomercio-al.com.br

TAGS:

Deixe o seu comentário