26/11/2014 12h12

Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos é reaberta para o público com o prédio e o acervo restaurados

Espaço vai abrigar adequadamente um acervo literário com mais de 70 mil títulos, entre obras raras, livros bicentenários e equipamentos que ampliam o acesso da população ao conhecimento

Governador Teotonio Vilela Filho, prefeito Rui Palmeira, secretário de Cultura Osvaldo Viégas e os deputados estaduais Fernando Toledo e Inácio Loiola inauguram a Biblioteca Pública Estadual

Renata Bertolino

O governo de Alagoas inaugurou na noite de terça-feira, 24, a Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos. Após três anos de um minucioso trabalho de restauração – realizado em parceria com Ministério da Cultura e a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) -, o governador Teotonio Vilela entregou à população alagoana o palacete histórico Barão de Jaraguá completamente restaurado.

O espaço vai abrigar adequadamente um acervo literário com mais de 70 mil títulos, entre obras raras, livros bicentenários e equipamentos que ampliam o acesso da população ao conhecimento.

Durante a solenidade de inauguração, o governador Teotonio Vilela  demonstrou seu orgulho na realização desse projeto que cria uma ponte entre o passado e o futuro, já que as novas instalações da biblioteca contam com salas informatizadas que conectam leitores, pesquisadores, alunos e professores com o mundo.

“Estamos aqui inaugurando um espaço sagrado, um espaço do saber, um espaço para a abertura das pessoas para o mundo, porque o livro é tudo”, destacou o governador.

 

“É uma honra entregar, hoje, ao povo alagoano, à cidade de Maceió, esta obra maravilhosa, a restauração do prédio Barão de Jaraguá, a nova biblioteca. Digo isso porque está em novo momento, mais uma biblioteca histórica, só que a biblioteca agora com a abertura para o século 21, a abertura para o mundo, através da tecnologia, da informatização, da internet. O usuário da biblioteca, além de utilizar o acervo daqui, que é imenso, poderá acessar qualquer biblioteca de qualquer lugar do mundo”, completou o chefe do Poder Executivo estadual.

Melhorias
O projeto de restauração e modernização da Biblioteca Pública Estadual foi orçado em R$ 3,4 milhões que foram investidos em climatização para preservação das obras, na construção de rampas, de espaços inclusivos (como a sala de braile e de salas de livros falados), plano de informatização, além de possuir um espaço infantil, ambiente que, segundo o secretário de Estado da Cultura, Osvaldo Viégas, propiciam a criação do hábito da leitura, já que ele foi idealizado com o objetivo de atrair visitantes, principalmente as famílias.

“O governo tem investido em bibliotecas públicas e vem conseguindo alcançar o objetivo de conquistar mais leitores. Estamos vivendo um momento de trabalho sistêmico e recentemente o governador Teotonio Vilela  entregou kits de modernização de bibliotecas para 30 municípios alagoanos. Alagoas tem um bom indicador. É o Estado do Nordeste com o melhor índice de cobertura de bibliotecas públicas municipais. E isso é muito importante “, destacou o secretário.

A Biblioteca Pública Estadual Graciliano Ramos já está preparada para a comemoração dos seus 150 anos em 2015. O prefeito de Maceió, Rui Palmeira, parabenizou e agradeceu ao governador pela entrega da obra em nome de todos os maceioenses, ressaltando que a obra é um presente para a população. “É uma satisfação ver o Palacete Barão de Jaraguá ser devolvido à população de Maceió, aos alagoanos pelo seu valor histórico e arquitetônico. Um local de encontro para estudantes, pesquisadores, jornalistas e todos que gostam da leitura”, destacou Palmeira.

“Quero parabenizar  pelo presente que vossa excelência entrega à Maceió. Não é um presente de Natal, é um presente antecipado para o bicentenário de Maceió, que nós iremos comemorar em 2015. Maceió lhe agradece por esse presente, por essa bela obra, por essa nova perspectiva cultural para a cidade de Maceió”, completou o prefeito.

A Biblioteca Pública estadual foi reinaugurada  em um prédio restaurado, com todo o seu acervo, preservado. Hoje, dentro das técnicas mais aconselhadas, mais modernas para preservar todo esse acervo, com algumas obras bicentenárias que estarão nesse espaço guardadas e preservadas para as próximas gerações.

Além da restauração do  Palacete Barão de Jaraguá, o Governo do Estado investiu na recuperação de outros prédios históricos de Maceió. Foram recuperados a Catedral Metropolitana, a Arquidiocese, o Prédio da Perseverança – pertencente hoje ao Instituto Histórico e Geográfico de Alagoas (IHGA) -, além da reforma em 2010 do Teatro Deodoro e agora a construção do Anexo do Teatro que servirá à música, danças e dramaturgias.

Deixe o seu comentário