31/03/2014 23h13

Artesãos alagoanos podem expor produtos nas cidades-sede da Copa do Mundo

Oficina nesta terça-feira (1º) esclarecerá as dúvidas sobre o projeto Vitrines Culturais

Escultura de madeira de Boca da Mata

Rafael Maynart

O Ministério da Cultura, por meio do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), realizará, nesta terça-feira (1º), uma oficina para facilitar a inscrição de artesãos no edital para o projeto Vitrines Culturais, onde serão selecionadas mais de 60 mil peças artesanais que ficarão expostas em sete cidades-sede da Copa do Mundo no Brasil. O evento acontece partir das 9h, no Museu da Imagem e do Som de Alagoas (Misa), no bairro do Jaraguá. Em Alagoas, o PAB é coordenado pela Secretaria de Estado do Planejamento e do Desenvolvimento Econômico (Seplande).

De acordo com a diretora de Design e Artesanato da Seplande e coordenadora do PAB, Dyslene Teles, o objetivo da oficina é esclarecer as dúvidas em relação ao projeto, bem como auxiliar os artesãos a realizarem suas inscrições. “Nossa pretensão é ter um número significativo de artesãos alagoanos envolvidos no projeto.”, explica.

O edital fica aberto até o próximo dia 6 de abril, e o resultado da primeira etapa será divulgado no dia 16 do mesmo mês. Em seguida, haverá a produção das peças artesanais, onde o prazo seguirá até o dia 7 de maio. E então os produtos seguirão para as cidades-sede, onde ficarão expostos até o final da competição, no dia 13 de julho.

Ainda de acordo com Dyslene Teles, o Ministério da Cultura disponibilizará espaço físico, recursos humanos para operacionalização do projeto e montagem da exposição, enquanto que a Seplande fica responsável de garantir a logística dos produtos selecionados.

 

As cidades que receberão o projeto Vitrines Culturais são: Manaus (AM), Recife (PE), Salvador (BA), Belo Horizonte (MG), Rio de Janeiro (RJ), São Paulo (SP) e Porto Alegre (RS).

Para maiores informações, o artesão deve entrar em contato através do 3315-1700.