07/02/2018 10h01

Estado e Embrapa apresentam projeto de instalação da Unidade de Pesquisa Agroalimentar de Alagoas

Embrapa Alagoas foi aprovada no ano de 2016 pela Presidência da República

Embrapa Alagoas vai ajudar produtores alagoanos

O Governo de Alagoas e a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) apresentam nesta quinta-feira (8), no Palácio República dos Palmares, o projeto de instalação da Unidade de Pesquisa Agroalimentar de Alagoas.

Resultado dos esforços do governador Renan Filho junto ao governo federal, a instalação da unidade de pesquisa no Estado deverá alavancar o desenvolvimento da agricultura alagoana, aproximando o setor aos setores do turismo e gastronomia.

A instalação da unidade de pesquisa em Alagoas foi reivindicada pelo governador Renan Filho em 2015 e aprovada pelo governo federal em fevereiro de 2016. No mesmo mês, uma comissão de pesquisadores da Embrapa  foi enviada ao Estado para realizar um estudo sobre as potencialidades a serem exploradas pela empresa. Uma das premissas adotadas pela comissão foi a tendência de mercado global, observada nas cinco maiores economias do mundo, com a demanda por alimentos funcionais, ou seja, aqueles enriquecidos com aditivos – como vitaminas, fibras e minerais dietéticos – que contribuem para a manutenção da saúde e a redução de risco de doenças.

De acordo com o secretário Agricultura, Pecuária, Pesca e Aquicultura, Antônio Santiago, a ideia é tornar o Estado um polo de desenvolvimento tecnológico a partir de um centro de excelência em pesquisa.

“A unidade da Embrapa em Alagoas terá uma visão diferente das demais instaladas no país. Ela vai identificar produções territoriais como a pimenta vermelha, a mandioca e a própolis vermelha e agregar valor a essas produções com um elo com o turismo e a gastronomia, atividades onde o Estado de Alagoas já tem bastante destaque. A cana de açúcar não ficará de fora. Vamos desenvolver novos produtores a partir dela, como o plástico verde, aumentando o leque de alternativas para o setor”, explicou o secretário.

TAGS:

Deixe o seu comentário